Em cartaz, o roubo de votos à moda Bush

A foto acima é do documentário documentário Stealing America: Vote by Vote, Roubando a América: Voto por Voto, dirigido por Dorothy Fadiman, produzido por James Fadiman e Mitchell Block e narrado por Peter Coyote. Está sendo visto nos EUA desde agosto. O lançamento nos cinemas (poucos) foi no início daquele mês – em Manhattan, no Greenwich Village (Quad Cinema, rua 13, Oeste), onde proliferam odiadores de George W. Bush.

A motivação nos EUA, às vésperas da eleição presidencial, é certamente grande, até porque são muitos os americanos convencidos de que Bush e sua gente roubaram tanto a eleição na Flórida em 2000 como a do Ohio em 2004 (não duvido das graves suspeitas, bem ao contrário). Os eleitores querem saber hoje, por isso mesmo, se alguém vai roubar a eleição de novo, no próximo dia 4 de novembro. E quem sabe fazer isso bem, claro, é o partido de Bush.

A propaganda do filme (veja o cartaz à direita; e saiba mais AQUI) cita a revista Entertainment Weekly: o “filme mais assustador do ano”. E o Hollywood Reporter, para o qual esse documentário “faz pela democracia americana o que Uma Verdade Inconveniente fez pela teoria do aquecimento global”. Mas a resenha do New York Times em agosto foi bem mais rigorosa do que essas frases ligeiras, talvez até injusta.

Uma retórica mal humorada?

Segundo o autor, Nathan Lee (leia AQUI), “podia ter sido o documentário mais alarmante e patriótico do ano se não fosse tão mal feito e enfadonho”, como “uma pesquisa no Google”. Isso porque a diretora Fadiman “apóia-se em informações reunidas por blogs, jornais locais e depoimentos pessoais de gente que desconfia da grande mídia – aqueles jornais e redes de TV que ignoram os indícios de fraude eleitoral”.

Lee, no entnto, também confessa que, pessoalmente, participa da indignação de Fadiman em relação a certos detalhes: “discrepâncias sem precedentes entre as pesquisas à saída das urnas e computação final de votos, as diferenças enormes nas esperas pelo voto nas várias áreas (as ricas e as pobres), a frequência dos relatos de ‘mudança dos votos’ nas máquinas encarregadas, como se fosse um estímulo aos hackers“.

Concluiu o crítico: “Profissionalmente, prefiro ficar com minha indignação paranóica liberal, inflamada por um pouco de savoir fair cinemático. Um chamado às armas, portanto: Reformemos nosso sistema eleitoral entupido, e enquanto estivermos fazendo isso, aposentemos os efeitos informáticos baratos, a retórica mal humorada e a irrelevância de falar para a própria turma”.

Uma boa teoria conspiratória?

O tablóide bushista New York Post, do império Murdoch de mídia (que inclui a Fox News), até que foi mais generoso. Deu duas estrelas (o máximo é quatro). Seu crítico, V. A. Musetto, observou: “Todo mundo gosta de uma boa teoria conspiratória. Estou mais do que desejoso de acreditar que John Kerry de fato ganhou (a eleição de 2004). Mas Fadiman só oferece provas circunstanciais e era necessária uma arma fumegante para convencer” (leia AQUI).   

Saiba mais sobre o filme no website criado pelos produtores (link acima), que prometem mostrá-lo grátis pela Internet, ou diretamente ou através do download oferecido. Isso a partir do próximo dia 21 de outubro. Também o DVD de Stealing America: Vote by Vote, já está à venda. Pelo menos nos EUA. Talvez ainda chegue ao Brasil. Até lá, contente-se com o trailer clicando na imagem abaixo.

Published in: on outubro 10, 2008 at 11:09 am  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://argemiroferreira.wordpress.com/2008/10/10/em-cartaz-o-roubo-de-votos-a-moda-bush/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: