A palavra de Marilena Chauí

Filósofa e professora da USP, Marilena Chauí é uma das mulheres mais brilhantes deste país. Há duas décadas, quando era secretária municipal de Cultura de São Paulo, fui convidado, juntamente com mais de 20 estudiosos, intelectuais  e artistas, a participar de um seminário organizado pelo escritor Adauto Novaes – “a partir de alterações visíveis nos campos da política, dos costumes, da ética e da cultura”, conforme explicou.

Daquele debate, que atraiu um grande número de pessoas, em especial estudantes, resultaria um livro precioso, ao qual cada um de nós deu sua contribuição – Rede Imaginária: Televisão e Democracia. Era um momento especial no país que acabara de realizar sua primeira eleição presidencial direta. Editado pela Companhia das Letras com a colaboração da secretaria municipal de Cultura de São Paulo, ainda hoje é largamente debatido e citado por especialistas e estudiosos da mídia – embora tenha sido deliberadamente boicotado por toda ela.

Ainda me orgulho do trabalho que levei a debate e que acabaria por ocupar 15 páginas do livro. Ali chamava atenção mais uma vez para a concentração crescente da mídia e seu controle por um número cada vez menor de corporações (e famílias, no nosso caso) e o risco de entrarmos no século 21 com um quadro dramático, em termos globais, para a liberdade de informação e a livre manifestação de pensamento. Destacava em especial, no caso brasileiro, o papel dominador das organizações Globo e o que fora a ação dela durante 20 anos em favor da ditadura militar, como um órgão quase oficial, no mínimo oficioso, do regime. Mas admitia que a situação, no campo da comunicação, tendia a melhorar com a nova Constituição.

Para tanto recomendava o aprofundamento urgente de discussões como aquela, com a participação tanto dos profissionais de comunicação quanto da sociedade em geral. E concluia repetindo reflexão de Ben Bagdikian, professor de jornalismo e ex-diretor de redação do Washington Post. Em toda parte, advertira, corações e mentes são encurralados pelos magnatas da mídia, os “senhores da aldeia global”. E tal situação pode ser até pior do que o controle da informação pelo Estado. Não é reflexão oportuna no momento em que os Marinho, Civita, Mesquita e Frias – que se julgam a opinião pública, apesar de incapazes até de refletí-la – obstinam-se em desinformar para impor o candidato deles a presidente?

Diante do atual quadro ameaçador – de certa forma também dramatizado pela repentina decisão do Estadão, dos Mesquita, de demitir sua colunista Maria Rita Kehl (foto ao lado), por ousar escrever algo que desagradara a cúpula da empresa – a própria Marilena Chauí sentiu-se compelida, como tanta gente mais, a trazer sua palavra sobre a eleição presidencial e o controle cada vez mais rigoroso dos barões da mídia, que teimam em denunciar ameaças à liberdade de imprensa.

Era o que queria dizer antes do convite aos leitores  para ouvir as reflexões de Marilena Chauí nos vídeos do You Tube abaixo.

About these ads
Published in: on outubro 20, 2010 at 2:05 pm  Comments (2)  

The URI to TrackBack this entry is: http://argemiroferreira.wordpress.com/2010/10/20/a-palavra-de-marilena-chaui/trackback/

Feed RSS para comentários sobre este post.

2 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Eu já tinha assistido aos vídeos no blog “Vi o Mundo”. Dá gosto de ver a Marilena falando. Personalidades como ela aumentam o orgulho de ser brasileira. E mulher. ;)

  2. Meu amigo, (sic) eu descobri este seu blog por acaso. Dei uma olhadela e não vi grandes absurdos no inicio até ver este post sobre Madame Chauí. É demais para um coração cansado de tantas aberrações vistas e ouvidas nesta vida, ter de deparar com uma coisa dessas. Afirmar que Madame Chauí, aquela (sic) pensadora que excomungou Spinoza a quem ela chama de Espinoza pela segunda vez, é uma das pessoas mais brilhantes deste país é realmente a confirmação de tudo o que você disse no post anterior. Tenha dó da inteligência e o mínimo respeito pela FILOSIFIA.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 37 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: